12/09/2017 às 05h04min - Atualizada em 12/09/2017 às 05h04min

Lucimar Bello lança livros em Uberlândia

Ex-professora da UFU retorna à cidade com dois trabalhos literários que resgatam a arte, a inquietação e a alegria de viver

ADREANA OLIVEIRA | EDITORA

Lucimar Bello em evento em São Paulo e detalhes do livro “Sete vira um” / Foto: Divulgação

 

Lucimar Bello vive na capital paulista, mas não fica muito tempo longe de solo uberlandense. Hoje a artista plástica retorna à cidade em que viveu durante 27 anos para lançar dois livros, na galeria de arte do Studio Casa de Ideias.

“Sete vira um” é uma bela obra, feita artesanalmente. Tem suas conexões com literatura, artes visuais e design gráfico. “É um livro de artista, com mini contos e poemas que eu fiz e eu mesma imprimi”, conta ela sobre a verdadeira obra de arte que vai embalada em uma caixa com um lacre resgatado de correspondências antigas. Só o fato de abrir o livro já é uma experiência válida.

Ao todo, foram sete anos de trabalho neste processo. As páginas do livro são em papel manteiga, que dão mais delicadeza ainda ao projeto que teve três tiragens especiais. O livro é independente e por isso Lucimar Bello só conseguiu uma tiragem maior, de 200 exemplares, com a liberação do ISBN (International Standard Book Number) -  sistema que identifica numericamente os livros segundo o título, o autor, o país e a editora, individualizando-os inclusive por edição. No Brasil, o número é fornecido pela Biblioteca Nacional. “Demorou para sair. A Biblioteca Nacional não gosta muito de fornecer ISBN para os artistas”, comenta.

O outro livro que será lançado hoje, “Caracol é uma casa que se anda”, é um fragmento do poema “Olhos parados”, de Manoel de Barros (1916-2014), que abre e fecha a obra da artista. “Essa não é uma casa qualquer, é uma casa no sentido mais amplo da palavra. Hoje em dia assistimos a um processo de ‘des-casa’; tantas pessoas expulsas de seus lares e cada vez mais arranha céus nas cidades”, explica Lucimar Bello.

São 30 poemas para uma casa só, segundo a autora. “Traz coisas que vejo, que conheço e que me inquietam”, diz a artista. Na contracapa, o escritor Marcelino Freire capta bem a essência da autora. “Lucimar Bello não é só escritora. Não é só artista plástica. Ela vai sempre para fora de sua casa. Além do jardim. É difícil de enquadrá-la. Autora que precisamos ler tocando. Do princípio ao fim. Com todos os Poros. Sonoros. De múltiplas janelas sua sensibilidade. Um dia quero ter um olhar igual ao dela. Ir assim ao coração da linguagem. Feito um caracol que se abre. Não um caracol que se fecha”.

 

UBERLÂNDIA

Natural de Itajubá (MG), Lucimar Bello viveu 27 anos em Uberlândia e por aqui deixou sua marca nas artes da cidade antes de fixar residência em São Paulo. “Ela foi uma das responsáveis pelos currículos do curso de artes da Universidade Federal de Uberlândia e foi coordenadora e diretora de culturas da Proex”, recorda o amigo Alexandre França, que recebe a artista nesta noite no ateliê de sua Casa de Ideias.

“Foram tantos anos de UFU e sempre volto para rever meus amigos, professores e mestres. Quero celebrar a amizade e a vida. Precisamos fabricar mais alegrias nestes tempos desafiadores e precisamos fazer isso juntos”, finaliza Lucimar Bello.

 

SERVIÇO

O QUE: Lançamento dos livros “Sete vira um” e “Caracol é uma casa que se anda”

QUEM: Lucimar Bello

QUANDO: Hoje, às 19h

ONDE: Galeria de Arte do Studio Casa das Ideias (Rua Javari, 32, Lídice)

ENTRADA FRANCA

INFORMAÇÕES: 3219-3662

Notícias Relacionadas »
Comentários »